O Projeto

19575249_1899207443430190_849744238554936527_o
19466697_1899270363423898_6527421541795172194_o

O Águas Gerais

Águas Gerais é a vontade de transformação da nossa visão e prática como humanidades referente às nossas águas e tudo que ela representa e sustenta. Propomos projetos diversos que envolvem rodas de conversa, oficinas, criações artísticas, vivências, encontros, cartas manifestos, produção aúdio visual, tudo numa mesma direção de fluidez, buscando o desaguar das mudanças, com a esperança da criação de novos paradigmas, novas experiências de existir. Por fim, acreditamos nas redes, sempre fazemos juntes, buscando referências nos movimentos sociais e todo tipo de articulação e coletivo que contribuem para nossas águas. Somos Águas Gerais.

Histórico

O Projeto Águas Gerais teve sua primeira edição em 2017, em evento em comemoração ao dia do meio ambiente “Águas Gerais” (FUNDO CASA 2017) que reuniu mais de 20 movimentos da causa ambiental na Praça da Liberdade e contou com um cortejo do bloco Pena de Pavão de Krishna até o Parque Municipal.

Em 2018 uma nova edição do projeto “Águas Gerais em Raposos – plantando encontro e colhendo saberes” (FUNDO CASA 2018) aprofundou a relação do grupo com a comunidade da Várzea do Sítio em Raposos, através da Casa de Gentil, onde foram feitas diversas atividades de conscientização agroecológica junto à população. 

Em 2020 aconteceu o Festival Águas Gerais – Arte, agroecologia e espiritualidade, discutindo e disseminando ideais e lutas pela preservação das águas, sejam as internas, dentro de uma compreensão espiritual, ou as externas que circundam Belo Horizonte, Minas Gerais e o Brasil. Passando pelos saberes dos povos tradicionais, pelas experiências agroecológicas, convidando diversos movimentos sociais, seguindo sua vocação de ser em rede. 

A composição do festival foi através de shows, rodas de conversa, oficinas, feira agroecológica, de forma virtual devido à pandemia.